Ao ser empossado como novo secretário da Fazenda pelo governador Marconi Perillo, João Furtado defendeu postura conservadora no controle de gastos públicos. “Sou favorável à chamada justiça fiscal, a recalibragem de alíquota sem elevação da carga tributária total”, frisou. Entre suas primeiras medidas nesse sentido ele anunciou que apresentará proposta que desonere, por exemplo, a cesta básica, dentro das normas do Confaz. Furtado aproveitou a oportunidade para conclamar os servidores da Sefaz, “do mais humilde ao mais qualificado a honrar a missão de bem servir à sociedade”.

Em seu discurso, o governador Marconi Perillo citou as atuações de João Furtado no governo, como subprocurador, chefe da Procuradoria Geral do Estado, presidente do Detran, secretário de Segurança Pública e da Casa Civil, de onde sai para assumir a nova Pasta, considerada pelo governador “a mais difícil de todas”. Sobre a nova missão do auxiliar, o governador disse que João Furtado chega à Sefaz sabendo dos desafios que terá que enfrentar, entre eles, a continuidade do ajuste fiscal. Disse também que “ele fará a sinergia entre o Fisco e a Procuradoria Geral, já que é um homem de Estado e não está indo para a Sefaz para defender interesses da corporação dele”, ressaltando, ainda, que o titular “terá amplo diálogo com os chefes dos demais Poderes”.

Ao se referir a Fernando Navarrete, que esteve à frente da Sefaz desde janeiro deste ano, o governador ressaltou a atuação na Fazenda para consolidação do programa de austeridade e para a aprovação da PEC do Teto dos Gastos, ao lado de outros secretários. Também destacou a atuação dele na Celg de 2011 a 2016 que resultou no incremento da receita. O governador destacou que Navarrete teve uma “ vitoriosa liderança por onde passou”. Disse que “Navarrete deixa o governo por vontade própria. É justo que volte à iniciativa privada e siga seu caminho”.

A posse ocorreu na manhã de manhã de hoje (12/6) em solenidade no auditório Mauro Borges, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira. Ele assume o lugar de Fernando Navarrete, que deixa a Sefaz por motivos pessoais. No mesmo evento, que teve a presença dos chefes de todos os Poderes, Ministério Público, Fórum Empresarial, primeiro escalão do governo, além de prefeitos e servidores, também foi empossado o novo secretário da Casa Civil, José Carlos Siqueira e entregues recursos a prefeituras dentro do Programa Goiás na Frente.

Comunicação Setorial – Sefaz