Governo anuncia R$ 40 bilhões para micro e pequenas empresas.

//Governo anuncia R$ 40 bilhões para micro e pequenas empresas.

Governo anuncia R$ 40 bilhões para micro e pequenas empresas.

Linha de crédito será oferecida exclusivamente para pagar dois meses de salários em empresas com faturamento de R$ 360 mil a R$ 10 milhões.

Teto será de dois salários mínimos por empregado.

O presidente Jair Bolsonaro, ao lado dos presidentes do Banco Central, Roberto Campos Neto, e do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Gustavo Montezano, anunciou nesta sexta-feira (27) um programa de R$ 40 bilhões para socorrer pequenas e médias empresas durante a crise do coronavírus.

Trata-se de uma linha de crédito, oferecida junto a bancos privados, para pagar dois meses de salário dos funcionários.

Esse tipo de empréstimo “se destina exclusivamente ao financiamento da folha de pagamento”, ressaltou Campos Neto.

Empresas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões podem requisitar o dinheiro, que irá diretamente para a conta do empregado. Os valores devem começar a ser disponibilizados em até duas semanas, segundo presidente do Banco Central.

Leia também: Coronavírus faz BC reduzir juros pela 6ª vez seguida, a 3,75% ao ano.

A estimativa da equipe econômica é que 1,4 milhão de empresas e 12,2 milhões de empregados sejam beneficiados pelo programa.

“A gente fez questão de ter certeza que o dinheiro vai direto para o funcionário”, disse o presidente do Banco Central.

A empresa que aderir ao financiamento também não poderá demitir os empregados no período de dois meses; será uma das cláusulas do contrato.

Os valores são limitados a até dois salários mínimos por funcionários. Quem ganha até R$ 2.090 receberá integralmente. Aqueles que recebem mais do que isso terão este teto, caso o empregador opte pela linha de crédito.

A taxa de juros será de 3,75% ao ano, com seis meses de carência e prazo de 36 meses para pagamento.

BC anuncia financiamento subsidiado a folha de pagamento, estuda compra direta de crédito.

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, anunciou nesta sexta-feira um programa de 40 bilhões de reais para financiamento subsidiado a folha de pagamento das empresas com recursos do Tesouro e dos bancos e disse que o governo prepara medida para permitir que a autoridade monetária faça a compra direta de crédito, a exemplo do que feito por outros bancos centrais do mundo.

“Hoje em dia BC brasileiro não tem essa capacidade, máximo que pode fazer é injetar liquidez no sistema”, afirmou Campos Neto sobre a compra direta de crédito, acrescentando que a iniciativa demanda a aprovação de uma emenda constitucional.

O programa de financiamento de folhas de pagamento terá prazo de dois meses e será voltado a pequenas e médias empresas, disse Campos Neto. A taxa será de 3,75% ao ano, com zero de spread, afirmou.

O programa será financiado pelo Tesouro, que entrará com 17 bilhões de reais por mês, e pelos bancos, que contribuirão com 3 bilhões de reais. O BNDES será responsável pela operacionalização.

Fonte: R7

By | 2020-03-27T13:09:57+00:00 27 março, 2020|Notícias|0 Comentários

About the Author:

Deixar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This